Direção de Arte

Rastros que permanecem e demarcam

O espetáculo de dança é fruto de uma pesquisa de movimento que inicialmente se alimentou dos traumas e histórias familiares dos artistas da Cia.

 

Para a composição visual desse trabalho são utilizadas as marcas que ficam nos corpos e construções que são assolados pela violência das marés. Um muro de madeira crua é demarcado por uma grande mancha preta que é carregada de uma série de significados. A mancha não toma a parede por completo; o desastre deixa sua marca, mas a extensão clara da madeira revela a sobrevivência, apesar de tudo.


A mancha se desprende da parede e toma forma de vestimenta no figurino: um jogo de claro e escuro que traz ritmo e movimento para as trajetórias percorridas pelos corpos dos dançarinos.

Traces that remain
and demarcate

The dance show is the result of a movement research that initially fed on the traumas and family histories of the group.

For the visual composition of this work are used the marks that remain on the bodies and constructions that are devastated by the violence of the tides. A wall of raw wood is demarcated by a large black stain that is loaded with a series of meanings. The stain does not take the wall completely; The disaster leaves its mark, but the clear stretch of wood reveals survival, after all.


The stain breaks off the wall and takes the form of costume in the costume: a play of light and dark that brings rhythm and movement to the trajectories traversed by the bodies of the dancers.

◉ SESC Copacabana / 2016


◢ Cia Impele

◢ Direção: Marco André Nunes

◢ Foto: Camilo Lobo
 

✎ Com: Pedro Leobons

Direção arte 
ensaio fotográfico para material gráfico

art direction
photoshoot to
graphic design