Captura_de_Tela_2017-01-19_às_10.19.08

BIKE TRIP MEMORY

Em uma viagem de 500km de bicicleta pelo interior rural da Coréia do Sul, a ação de desenhar no fim do dia sorteia, amadurece, cria e acrescenta outros significados à vistas da exploração.

A impossibilidade de registro da realidade por uma câmera fotográfica possibilita e requer um olhar mais a profundo, mesmo que de relance.
A capacidade automática da memória, com sua edição, esquecimento, adição de elementos e subjetividade se materializa no desenho.

In a bike trip through South Korea's countryside the willingness to absorb and store images seen sometimes do not match to that "real" ones registered by the cameras.

The Memory`s automatic ability to editing, forgetting and adding materializes it in the drawing. After cycling during the day, or at the moment, the action of draw can mature, carry/add another meanings or views of the exploration.

➼ Coréia do Sul
➼ 2013